• Gabriela Braun

Criança medita?


Você já viu uma criança meditando? Muitos pais me dizem que essa é uma tarefa extremamente desafiadora, principalmente com crianças menores. Alguns estudos apontam que crianças a partir dos três anos de idade já conseguem meditar. Mas afinal, você medita?


A meditação é uma pratica milenar que tem por objetivo acalmar o corpo e a mente. Muitas pessoas acreditam que a meditação não é para todo mundo. Eu digo que sim, é para todo mundo que esteja disposto a inserir essa prática na sua vida e transforma-la em um hábito.


A prática da meditação cotidiana nos traz inúmeros benefícios como, por exemplo, maior concentração, acalma a mente, dormir melhor, melhora a autoestima, entre outros. Para mim, um dos maiores benefícios da meditação é que ela nos auxilia muito na conexão entre pais e filhos, a desenvolver a escuta ativa e a reduz a ansiedade, pois aprendemos a focar no presente e não apenas no passado ou futuro. Além disso, outro grande beneficio é ensinar o controle das nossas emoções. Esse talvez seja o maior legado que possamos deixar para nossos filhos: ensina-los a serem verdadeiros gestores das suas emoções.


Aqui em casa eu medito todos os dias, logo depois de acordar, durante cerca de 20 minutos. Alguns dias são mais corridos, mas eu nunca deixo de fazer, apenas reduzo o tempo de meditação. Aristóteles falava que “nós somos aquilo que fazemos de forma repetida.”


Rafael, meu filho, já conhece esse hábito e sempre que acorda e não me vê meditando ele me pergunta: já meditou mamãe? E como faz para uma criança meditar? A base da meditação esta na observação da nossa respiração. Sim, respirar é o ato mais natural que executamos, desde nosso primeiro minuto de vida. No entanto, com a forma acelerada como a vida vem se apresentando, muitas vezes esquecemos de observar nossa respiração e perceber os benefícios que ela pode nos trazer.


Quando o Rafa esta muito agitado, ansioso ou furioso eu sempre o lembro de respirar profundamente. Ao fazer isso, ele automaticamente vai sendo invadido por uma onda de bem estar e relaxamento, aliviando os sintomas de ansiedade, medo ou raiva. Não é sempre que ele esta disposto a fazer uma meditação sentada, em um lugar tranquilo, por isso, é preciso usar da criatividade. Engana-se quem pensa que só podemos meditar em um ambiente silencioso e calmo, com olhos fechados. Eu brinco que muitas vezes consigo meditar lavando a louça!


Algumas dicas para que você possa ajudar seu filho a meditar:


*Crianças e adolescentes são espelhos dos nossos atos. Fica muito mais fácil convencê-los a realizar algo quando eles nos veem praticando, portanto, medite! Crie o hábito de parar por 10 minutinhos por dia e cuidar um pouco de você, se observando e observando sua respiração;

* Cantar musica e brincar com jogos que exijam concentração da criança são formas divertidas de ajudarmos nossos filhos a desenvolver habilidades de atenção plena;

*Leve a criança ao parque e deite-se com ela no chão, olhando para o céu. Peça a ela que observe as nuvens e seus diversos formatos. Deixe que a criança vá, livremente, lhe descrevendo o que cada formato de nuvem representa para ela;

* Peça que a criança se estique e se espreguice varias vezes, percebendo o que acontece no seu corpo e com sua respiração. Perceba que pouco a pouco ela vai ficando mais relaxada;

* Coloque uma música bem agitada e dance junto com a criança. Quando a musica parar sentem-se em silêncio por um minuto com as mãos sobre o peito e observando, de olhos fechados, as batidas do coração, a respiração e como o corpo vai se acalmando.

* De o bichinho de pelúcias preferido do seu filho e peça que ele deixe no chão e coloque o bichinho em cima da barriga. Peça que ele respire profundamente e observe como o bichinho se move para cima e para baixo no ritmo da respiração.

Existem inúmeras formas diferentes de estimularmos a pratica da meditação e atenção plena para as crianças. É importante que você use a sua criatividade e não force jamais! Se você não for cuidadoso, a meditação pode ser associada a uma punição ou castigo, especialmente se você costuma utilizar o “cantilnho do pensamento.” O objetivo é introduzir a prática de forma leve e tranquila, pouco a pouco, na rotina dos pequenos. Se você tem filhos adolescentes, uma ótima forma de estimular a atenção plena é através da leitura. Crie com eles o hábito de sentar-se em um local tranquilo onde eles irão ler um livro escolhidos por eles mesmos durante um determinado tempo. Aos poucos, vá evoluindo para outras formas de meditação.


Curtiu esse tema? E por aí, você tem o hábito de meditar?


#criancamedita #meditacaoinfantil

23 visualizações

(51) 98179-3735

©2019 by Maternidade Além do Infinito.