• Gabriela Braun

Como nos tornarmos mães e pais mais pacientes.

O mundo esta acelerado. Nas palestras e Workshops que faço escuto pais e mães desejando que seus filhos tenham mais paciência para lidar com as rotinas do dia a dia. Quando escuto isso, penso nas dicas de marketing que recebo na hora de produzir textos e vídeos para pais: textos e vídeos curtos porque as pessoas estão sem paciência de ler e assistir coisas longas. Se eu pudesse definir em uma palavra o mal do século seria ansiedade.

Vivemos no futuro ou no passado, dificilmente no presente. E com isso perdemos paciência. Não temos paciência de ouvir nossos filhos contando como foi seu dia na escola sem sequer interrompe-los no meio da historia. Aceleramos o processo de alimentação deles porque não temos mais tempo para refeições muito demoradas.

A tecnologia que, em muitos aspectos tem sido uma forte aliada dos pais, em se tratando de paciência tem se mostrado um grande entrave. Ficamos ansiosos pela próxima mensagem, pela próxima curtida, pelo próximo comentário nos posts das redes sociais.

E nossos filhos também. As crianças aprendem rápido como é possível pular os anúncios e acelerar os vídeos do youtube ou, simplesmente, passar para o próximo. Com tudo isso começa a surgir os problemas ligados a falta de foco e produtividade, dificuldade em ter um sono de qualidade aonde o cérebro irá efetivamente descansar, dores pelo corpo, entre tantos outros. Pensando em como ajudar os pais a terem mais paciência e, com isso, ensinarem seus filhos a serem mais pacientes (afinal, só conseguimos ensinar aquilo que sabemos) preparei uma série com algumas dicas que irão contribuir nesse processo. Espero de verdade que te ajude, e que você possa me contar se fez sentido pra você.



A diferença entre as pessoas que conseguem atingir seu objetivo e aquelas que não conseguem esta na CONSISTÊNCIA. Ou seja, não basta fazer uma única vez. É preciso praticar, praticar, praticar, até que vire um hábito.

1- ACEITE E RECONHEÇA. Quando estiver se sentindo muito irritada (o), aceite que nem sempre é possível manter a calma. Muitas vezes o simples fato de reconhecer como estamos nos sentindo já contribui para alterarmos nosso estado físico e mental.

2- OLHE PARA DENTRO. Entre em contato com o que esta lhe incomodando. Procure respirar fundo algumas vezes, beber um copo de água e perceber o que esta lhe deixando ansioso ou sem paciência. Deixe a sensação de raiva ou impaciência se manifestar e observe como seu corpo reage a ela.

3- Espere as coisas “esfriarem”. Não tente conversar se estiver impaciente ou com raiva. Espere seu estado de calma retornar para tentar resolver a situação.

4- Afaste-se. Se você perde o controle quando esta com raiva ou impaciente, se afaste da pessoa que o deixou assim, principalmente se for uma criança. Saiba sempre que a raiva vai passar, mas os estragos deixados por ela nem sempre passam.

5- Cuidado para não ferir quem não tem culpa. Muitas vezes vivemos situações desagradáveis no trabalho e evitamos descontar nas pessoas que trabalham conosco para não sofrer retaliações. Acabamos então, chegando em casa e colocando tudo para fora em cima das pessoas que mais amamos e que, em geral, não conseguem se defender (filhos).

6- Não fique buscando justificativas. Quando passa a raiva, a impaciência, ficamos buscando culpados para responsabilizar como forma de justificar o que fizemos. Lembre-se: não importa o que o outro fez ninguém lhe obrigou a fazer o que quer que fosse. Se você errou, não tente encontrar culpados nem fique se justificando. Diga que errou e peça desculpas.

7- RESPIRE. O primeiro sinal de que estamos mudando nosso estado físico e mental é a respiração. Se você percebeu sua respiração alterar, procure voltar ao controle dela respirando lentamente. Respire pelo nariz! Quando respiramos pelo nariz oxigenamos nosso cérebro e fica mais fácil retomar o controle das emoções.

8- Mude o foco. Ao invés de ficar insistindo em consertar algo quando estiver sob o domínio da emoção, busque fazer algo que lhe faça bem. Desvie o foco da situação estressante e quando estiver bem volte a lidar com ela.

9- Considere mudar seu jeito de agir. Passado momento de irritação, visualize-se vivenciando novamente a mesma situação só que agora agindo de forma diferente de como você fez. Treinar nossa mente para agir diferente nos ajuda a lembrar na hora em que formos viver novamente a situação de stress.

10- Procure ajuda. Se você percebeu que não consegue se controlar sozinho, que vive impaciente, não dorme direito e explode a todo momento, considere procurar ajuda de um profissional que possa lhe ajudar a lidar com isso. Nem sempre conseguimos sozinhos e esta tudo bem. O importante é reconhecer nossa limitação e buscar uma forma de lidar com ela.

1 visualização

(51) 98179-3735

©2019 by Maternidade Além do Infinito.