• Gabriela Braun

Quando nos libertamos do passado


Há um tempo eu fiz um curso onde a instrutora falou: “passado é como se fosse um banco de dados, serve para ser consultado e não para ser vivido.” Pode parecer uma frase óbvia, mas muitas pessoas vivem atreladas ao seu passado sem conseguir curtir o seu presente e sequer fazer planos para o futuro.


Quando nos tornamos pais, por mais que nos esforcemos por fazer coisas diferentes com nossos filhos, o processo de educação dessa nova família que estão construindo seguirá um fluxo baseado na educação que receberam na sua infância (a não ser que tenham consciência das possibilidades de mudança e estudem para isso). Às vezes, mantêm os mesmos moldes da educação que receberam, as vezes fazem tudo diferente, ainda assim, o “novo” modelo de educação está baseado naquela que receberam quando pequenos.


Se você, assim como eu, entende que precisamos evoluir e aprender a educar crianças e adolescentes irá perceber que uma das primeiras coisas que se tornará necessária é aprender a cuidar das nossas próprias emoções e dificuldades de relacionamento. Isso trará mais leveza para você lidar com as situações de conflito que certamente irão aparecer ao longo da sua jornada como mãe ou pai.

Márcia Belmiro, a criadora do método kidscoaching, tem uma fala que, para mim, diz muito sobre a necessidade de nos libertamos do nosso passado para sermos pais por inteiro:

“É quando deixamos nosso papel de filhos, necessitados de proteção e aprovação, é quando deixamos nossos pais livres do nosso julgamento é que conseguimos ser pais por inteiro para nossos filhos.”




Eu sei, alguns de nós temos marcas muito profundas gravadas na sua alma, difíceis de serem deixadas de lado. Algumas vezes, são sensações de ter sido injustiçado pelos pais, pelos colegas ou professores da escola, pelas traições dos amigos, as dificuldades que sentiu ao ter que lidar com tudo isso sem ter sido preparado. Essas vivências que foram reais e que deixaram mágoas, ressentimentos podem ser rompidas quando trabalhadas através das diversas abordagens propostas pela psicologia positiva.


Para sermos pais e mães por inteiro é preciso deixar de lado as crenças que nos limitam e se permitir ser a sua melhor versão. Quando você muda, o mundo muda. E, com certeza, seu filho será feliz e realizado por ter pais e mães por inteiro ao seu lado.

7 visualizações

(51) 98179-3735

©2019 by Maternidade Além do Infinito.